Soldagem MIG

Soldagem MIG

No processo de soldagem MIG (Metal Inert Gas) o arco elétrico é aberto entre um arame alimentado continuamente e o metal de base. A região fundida é protegida por um gás inerte ou mistura de gases (argônio, CO2, Hélio ou O2).

Vantagens

  • Facilidade de operação
  • Alta produtividade
  • Processo automatizável
  • Baixo custo
  • Não forma escória
  • Cordão de solda com bom acabamento
  • Gera pouca quantidade de fumos
  • Soldas de excelente qualidade

Limitações

  • Regulagem do processo bastante complexa
  • Não deve ser utilizado em presença de corrente de ar
  • Posição de soldagem limitada
  • Probabilidade elevada de gerar porosidade no cordão de solda
  • Produção de respingos
  • Manutenção mais trabalhosa

Detalhes Processo de Solda Mig (Metal Inert Gás)

A soldagem MIG é um processo em que o arco elétrico, obtido por meio de uma corrente contínua, é estabelecido entre a peça e um arame de alumínio ou liga de alumínio, que combina as funções de eletrodo e metal de adição, numa atmosfera de gás inerte. No processo MIG o eletrodo é sempre o pólo positivo do arco elétrico. Utilizando-se as versões automática e semi-automática é possível soldar o alumínio desde espessuras finas, cerca de 1,0 mm, até espessuras sem limite. Tal como no processo TIG, o gás inerte protege a região do arco contra a contaminação atmosférica durante a soldagem. Na soldagem MIG do alumínio, normalmente, são utilizados os gases argônio, hélio ou uma mistura de argônio/hélio.

Vídeo exemplo de soldagem com MIG

01 fev 2014 Comentários